Saúde

Região de Cianorte já tem mais de mil casos de dengue e 2,2 ml notificações

Tuneiras do Oeste é o único município da área de abrangência da 13ª RS que não registrou casos da doença
Em Cianorte ações foram intensificadas para conter o avanço da dengue. (Foto: ARQUIVO/TRIBUNA )

A região polarizada por Cianorte e de abrangência da 13ª Regional de Saúde já ultrapassou a barreira dos mil casos confirmados de dengue. De acordo com o informe técnico 37, divulgado na terça-feira, 11, pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o território com 11 municípios tem 1.081 registros da doença e outros 2,2 mil notificações entre julho de 2018 e junho de 2019.

O caso mais grave é justamente na cidade com maior população. Em Cianorte, com 82 mil habitantes, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde já são 594 casos confirmados e outras 1,3 mil notificações, A cidade vive epidemia da doença desde o começo do mês de maio e o avanço da doença, o que levou a prefeitura da cidade a intensificar as ações de bloqueios e parcerias com entidades na tentativa de conter a epidemia. Porém, os números do boletim epidemiológico da Sesa indica que a doença continua crescendo.

Também em situação de epidemia, Japurá vive o caso mais grave da região se levar em conta o número de registro e sua população. Com pouco mais de nove mil habitantes, a cidade tem 413 casos e 598 notificações. Na cidade a prefeitura também precisou adotar medidas emergenciais para frear a presença do mosquito transmissor da dengue, o aedes aegypti.

A única cidade da região que ainda não registrou casos da doença é Tuneiras do Oeste. Com pouco mais de oito mil habitantes, a cidade tem 90 notificações, todas elas descartadas pela Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com a chefe da 13ª Regional de Saúde, Adriana Batista Gonçalves Guimarães, o mosquito tem resistido e, com isso, a incidência tende a aumentar.  “O que vemos é que, cada vez mais, há uma resistência do mosquito. O que era sazonal, hoje é notificado quase o ano todo. O principal a se fazer é a remoção dos criadouros, mas com a ajuda de toda a população que é, sem duvida, a parceira mais importante. Devemos estar vigilantes o todo tempo” afirma a chefe da Regional.

DEMAIS CIDADES

A terceira cidade da região com mais casos registrados na região é Tapejara. Com quase 16 mil habitantes, o município soma 29 casos registrados e 108 notificações. Em Cidade Gaúcha, que possui cerca de 12 mil habitantes, são 17 casos e outros 67 casos notificados. Já em Rondon, que tem pouco mais de 9 mil habitantes, são 16 casos confirmados da doença e 57 notificações.

Nas demais cidades da região o número é menor do que 10 casos confirmados. Em São Tomé (5,5 mil habitantes), são oito casos. Em Jussara (7,9 mil habitantes), são sete casos. Em São Manoel do Paraná (2,1 mil habitantes), são seis casos confirmados. Já as cidades de Guaporema (2,2 mil habitantes) e Indianópolis (4,4 mil habitantes), registraram três casos cada.